santafe.gob.ar/noticias

O plano “Volto a estudar” vai se espalhar na América Latina

O plano implementado pelo Ministério da Educação da província de Santa Fe, vai ser replicado na Guatemala, Peru,Uruguai e Chile, no intuito de que os jovens desses países recomecem os estudos do Nível Médio.

Educación O plano “Volto a estudar” vai se espalhar na América Latina

Lunes 29 de mayo de 2017 A Ministra da Educação da província, Claudia Balagué, confirmou o interesse por parte de autoridades desses países da América Latina na concretização do plano “Volto a Estudar”, impulsionado pelo governo de Santa Fe. Pela experiência adquirida pelos docentes santafesinos, na promoção da volta para as aulas dos jovens que tinham abandonado seus estudos do Nível Médio, o projeto vai ser replicado na Guatemala, Peru, Uruguai e Chile.

Balagué assinalou que, “o Plano: “Volto a Estudar”, está sendo bem sucedido na Argentina, precisamente o projeto foi levado à prática em uma série de províncias cujas autoridades já trabalham conosco”. Além disso falou que, mesmo assim em, “ outros países da Latino América têm- se somado à proposta e começaram a nos solicitar auxílio na formação docente e certo grau de acompanhamento para o desenvolvimento do Plano em seus próprios sistemas educativos”.

Neste contexto a ministra declarou que, “ têm-se somado à proposta Guatemala, Peru, Uruguai e, a semana passada o Chile. Esses países, com esse projeto na mira, se aproximaram no intento de organizar o trabalho conosco. O Plano foi o resultado da inovação e o desenvolvimento dos docentes de Santa Fe, um plano extraordinariamente original, que tem demonstrado – em um trajeto de cinco anos de implementação e prática- que dá excelentes resultados em toda a província”.

INSTÂNCIA INTERNACIONAL

A titular da carteira educativa assinalou que, “esta instância internacional, sem dúvida nenhuma nos fortalece e encoraja, tornando possível um trabalho mancomunado na intenção de que a experiência se propague”.

No concernente à modalidade utilizada para a troca de experiências com os países interessados, Balagué explicou que, “existe uma instância presencial, na ocasião nos reunimos e trabalhamos com os representantes dos outros países, a prática pode ser desenvolvida durante missões internacionais, existe, todavia, uma instância virtual. Hoje sabemos que, a educação na virtualidade é uma ferramenta fundamental e de grande apoio no relacionamento de toda a Latino- América, assim que o “Volto a estudar”, virtual está alcançando com, formação de tutores e um grande acompanhamento a outros países que têm necessidade de contar com toda sua juventude alfabetizada no Nível Médio de aprendizagem.

Por fim, a ministram recordou que, em Santa Fe, “temos aproximadamente 15.000 estudantes de escolas de Nível médio que têm retomado seus estudos e voltaram a projetar seu desenvolvimento individual e comunitário em função deste plano”.

PLANO VOLTO A ESTUDAR

Em Santa Fe, este ano as equipes territoriais do plano Volto a Estudar, visitarão a 4.300 jovens que não têm completado seus estudos do Nível médio, para estimulá-los a assumir o compromisso de completar seus estudos. Através desta modalidade, as equipes territoriais realizam as primeiras visitas domiciliares e articulam ações para facilitar sua reincorporação ao sistema de educação.

O Plano inclui a possibilidade de retomar os estudos numa escola da vizinhança, através de uma modalidade semi presencial (Volto virtual) ou em sedes de sindicatos ou empresas, lugares onde se oferecem aulas para empregados, no marco da proposta chamada de Tempo de Superação.